Seja bem vindo!


Nota de Esclarecimento

NOTA DE ESCLARECIMENTO
A Prefeitura Municipal de Jaguaquara vem publicamente informar à todos os Munícipes que a matéria vinculada tanto no Blog Marcos Frahm quanto no Bahia Notícia cuja titulação assim trata, JAGUAQUARA: MINISTÉRIO PÚBLICO PRORROGA INQUÉRITO QUE APURA SUPOSTO GASTO EXCESSIVO EM COMBUSTÍVEIS, não passa de FAKE NEWS.
Nesta manhã, a Procuradora Geral do Município, Dra. Pryscilla Moura Sandes, esteve juntamente com o Representante Ministerial, Dr. Lúcio Meira Mendes, para saber informações a cerca do suposto Inquérito Civil mencionado na matéria noticiada, restando claro que NÃO SE TRATA DE OBJETO DE APURAÇÃO NO MUNICÍPIO DE JAGUAQUARA, MAS, DE OUTRO MUNICÍPIO INTEGRANTE DA COMARCA.
Diante desta informação, foi solicitada certidão esclarecendo o ocorrido, restando claro que não procede a informação da matéria vinculada nos sites de notícias, como foi amplamente divulgado.
Para se realizar o compartilhamento de qualquer conteúdo, seja nas redes sociais ou não, deve-se, previamente, checar as informações que serão passadas. A internet não pode ser um instrumento para espalhar informações falsas, pois aquele que cria e dissemina conteúdos inverídicos podem ter intenções míseras por trás, sejam financeiras, políticas ou de difamação. E isso deve ser veemente combatido.
A matéria publicada e disseminada de forma irresponsável e sem prévia averiguação da veracidade dos fatos, não só gera a falta de credibilidade de tais meios de informação, como também abala a reputação de um gestor político e de todo Município Jaguaquarense, que se vê vinculados a uma manchete negativa e infiel.

Desta forma, o Município de Jaguaquara estará tomando todas as providências jurídicas cabíveis, afim de coibir a FAKE NEWS divulgada por pessoas que não tem compromisso em trazer a notícia como realmente acontece.
Por fim, a Administração Municipal recomenda a Imprensa que ao ler um ato publicado no Diário Oficial, o faça por inteiro antes de construir e espalhar fake news.
Prezamos sempre pela busca da verdade e da transparência dos atos administrativos.

 

COMPARTILHE AGORA: